03/08/2023

Importância da tecnologia na gestão de programas de compliance

Ao adotar a tecnologia de forma estratégica, as empresas podem fortalecer sua conformidade, reduzir riscos e manter uma postura ética no mercado
Laura Resende
Tecnologia Compliance

Nos negócios, a relevância da conformidade tem se intensificado, garantindo a adesão às leis, normas e padrões éticos.

Nesse cenário, a tecnologia desempenha um papel crucial em gestões eficientes, pois proporciona recursos e soluções que agilizam e aprimoram esses procedimentos.

Veja, neste artigo, como usar a tecnologia em programas de compliance de forma efetiva e estratégica.

Como agilizar processos manuais?

A automação possibilita a padronização de processos, reduzindo erros humanos e agilizando a implementação de controles e políticas.

Além disso, permite a criação de fluxos de trabalho eficientes, melhorando a produtividade e economizando tempo.

1- Automação de tarefas cotidianas: por meio de softwares e sistemas especializados, é possível automatizar a coleta e o processamento de dados, a geração de relatórios e o monitoramento de transações.

2- Facilitação da comunicação entre equipes: diversas ferramentas podem melhorar a colaboração entre o time de compliance e outros colaboradores da empresa. Por exemplo, no compartilhamento rápido de informações, documentos, diretrizes e códigos internos.

3- Disponibilização de dados em tempo real: a tecnologia possibilita o acesso a dados e análises em tempo real, fornecendo informações valiosas.

Com sistemas automatizados, é possível monitorar continuamente as atividades financeiras, identificar padrões, anomalias e riscos, e tomar decisões baseadas em dados atualizados, como no caso de desenquadramento de Fundos de Investimento.

4- Uso de tecnologias avançadas: inteligência artificial, machine learning e big data podem analisar grandes volumes de dados de forma rápida e precisa, identificar padrões complexos e fornecer insights.

5- Segurança e privacidade de dados: o cumprimento da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) é essencial para garantir a conformidade e a confiança dos clientes.

Instituições financeiras devem adotar medidas de segurança robustas, como criptografia, autenticação de usuários, controles de acesso e disponibilização de canais de privacidade.

6- Automação de tarefas periódicas: atividades manuais e repetitivas que consomem tempo, como preenchimento de formulários, processamento de dados e geração de relatórios podem ser realizadas em um instante por meio de programas que podem executar essas tarefas de forma rápida e precisa.

Outras necessidades, como realizações regulares de due diligence de terceiros e background checks, também podem ser feitas a partir de programas especializados.

7- Digitalização de documentos: algumas empresas ainda executam processos de compliance em documentos físicos. A tecnologia permite a digitalização desses papéis, facilita o acesso, a busca e o compartilhamento de informações.

8- Acesso a informações: a tecnologia oferece acesso imediato a informações atualizadas sobre regulamentos e diretrizes.

Por meio de portais de informações regulatórias, sites governamentais e bancos de dados especializados é possível se manter atualizado instantaneamente.

Tecnologia e mudanças regulatórias

Ao substituir tarefas manuais por fluxos de trabalho automatizados, as instituições financeiras podem garantir uma maior consistência e precisão na implementação das políticas de compliance.

Softwares de automação podem rastrear e receber atualizações sobre novas leis, regulamentos e diretrizes dos órgãos reguladores e autorreguladores, bem como suas atualizações ou revogações.

Integração de sistemas

Programas de compliance são mais efetivos quando estão integrados aos sistemas de gestão, calendários ou de comunicação da empresa, facilitando assim a centralização de informações relevantes, a relação entre as áreas envolvidas e a consistência dos processos.

Como selecionar e implementar essas soluções tecnológicas?

Ao selecionar e implementar soluções tecnológicas de compliance, é importante seguir algumas melhores práticas.

Primeiramente, é essencial avaliar as necessidades específicas da empresa e definir os objetivos desejados. Em seguida, deve-se realizar uma pesquisa criteriosa de fornecedores e soluções disponíveis no mercado.

Além disso, a recomendação é envolver as partes interessadas e garantir a integração da nova tecnologia aos processos existentes.

Por fim, é fundamental acompanhar de perto a efetividade da solução implementada e realizar ajustes conforme necessário.

Desafios e oportunidades Embora a tecnologia ofereça muitas vantagens para a gestão de programas de compliance, sua adoção também apresenta desafios.

A segurança da informação, a integração de sistemas legados e a resistência à mudança são alguns dos obstáculos a serem enfrentados.

No entanto, ao superar esses desafios, as empresas podem aproveitar as oportunidades oferecidas pela tecnologia para fortalecer seus programas de conformidade, mitigar riscos e promover a cultura ética.

É importante ressaltar que a automação não substitui a necessidade de profissionais de compliance qualificados.

Conte com o Compliasset

Faça a gestão do seu programa de compliance em uma única plataforma, com acesso a qualquer momento e de qualquer lugar.

Clique aqui e conheça nossas soluções para empresas do mercado financeiro!

*Este conteúdo não representa opinião legal do Compliasset, tendo o propósito puramente informativo.

Entre em contato

Ícone Contato Software Compliasset Alertas Artigos

Faça parte do futuro do compliance no mercado regulado com o Compliasset.

Descubra como o nosso software pode fortalecer seu negócio.

Fale conosco hoje mesmo e agende uma demonstração gratuita!

APENAS 30 MINUTOS DE CONVERSA e PRONTO

O Compliasset te ajuda a ter mais velocidade no dia a dia!

Tenha o melhor software de Compliance como o seu aliado. É rápido, fácil e vai te colocar entre os melhores.