23/05/2023

Qual a importância da diversidade e da inclusão no Mercado Financeiro?

Saiba mais sobre os pilares fundamentais para a evolução corporativa e competitividade neste setor
Laura Resende
Diversidade e inclusão no mercado financeiro

Um dos elementos do ESG “Environmental, Social and Governance” (Meio Ambiente, Social e Governança) é a preocupação com o respeito à diversidade e inclusão nas empresas.

O ESG visa mudar a forma que as empresas operam no mercado, fazendo com que suas atividades não sejam unicamente voltadas para o lucro, mas sim para questões que são consideradas como de impacto global.

Dentre essas questões, está a necessidade de as empresas implementarem políticas internas para aumentar a diversidade e inclusão no mercado corporativo.

Sendo esse um dos fatores primordiais para evolução da empresa no mercado, ainda mais para as empresas do mercado financeiro, que estão em ampla evolução e com grande competitividade.

As ações sociais que visam a diversidade e inclusão nas empresas envolvem o compromisso desta em relação aos respeitos a fatores como, por exemplo:

  • Direitos humanos;
  • Segurança no trabalho;
  • Direitos trabalhistas;
  • Proteção de dados e privacidade;
  • Investimento em trabalhos sociais privados;
  • Dentre outros.

Assim, com a promoção da diversidade, empresas estão aplicando seus esforços para erradicação da discriminação, desigualdade salarial entre gêneros, assédio etc, que, sem dúvidas, são questões sociais que envolvem uma luta contínua globalmente.

O que é ESG?

Com a publicação do Pacto Geral da ONU, em 2004, em parceria com o banco mundial Who Cares Wins, a expressão ESG vem, desde então, ganhando força no mundo corporativo.

Em resumo, ESG são parâmetros para práticas corporativas para o desenvolvimento de políticas internas, aplicáveis a todos os colaboradores envolvidos nas operações do negócio.

ESG, basicamente, refere-se a questões sociais, ambientais e de governança corporativa, o conhecimento mundialmente como Compliance.

Assim, para adaptar-se a essa nova realidade, as empresas, obrigatoriamente devem criar políticas internas que atendam aos princípios ESG.

Vale destacar que a implantação dessas políticas se tornou imprescindível, sobremaneira para competitividade deste mercado.

Investidores buscam empresas sólidas, que atendam criteriosamente a todas as legislações, nacional e internacional, e que possuam práticas que desenvolvam continuamente melhorias para minimizar os riscos envolvidos nos investimentos.

Desse modo, os investidores, para tomada de decisões, realizam pesquisas de mercado e optam por comprar ativos de empresas íntegras.

Ou seja, aquelas com um bom gerenciamento de risco, voltados para o cumprimento das práticas ESG,, nada mais que uma responsabilidade social e ambiental, onde se analisa fatores como:

  • Desempenho de atividades ambientais, sociais, de governança;
  • Análises de stakeholders;
  • Transparência;
  • Compliance;
  • Práticas de trabalho ético, etc.

Tendência ESG 2023: acelerar Diversidade e Inclusão

Práticas de diversidade e inclusão pode ser considerada como a principal dos princípios ESG, sendo uma de suas maiores tendências para 2023.

A aceleração da diversidade e inclusão no ambiente corporativo trazem, principalmente, uma evolução acelerada das empresas, aumentando sua competitividade no mercado.

Consequentemente, aumentando o número de investidores interessados nestas organizações.

Recente pesquisa da corretora XP Investimentos mostra que dos 8.048 assentos nos Conselhos de Administração de empresas listadas na Bolsa de Valores, tem em sua composição somente 15,5% de cargos ocupados por mulheres.

Entretanto, diante da enorme evolução das questões ESG, principalmente no que se refere a aceleração da diversidade e inclusão, esse número está gradativamente crescendo.

Conforme pesquisa, nos anos 2021 e 2022, a maioria das empresas listadas que não possuíam mulheres na administração, hoje tem ao menos uma. Isso já pode ser considerado um grande avanço para inclusão social.

Afinal, o que é diversidade e inclusão nas empresas?

No geral, a diversidade relaciona-se a um grupo de pessoas que possuem habilidades diferentes e que pertencem a grupos culturais diversos, considerados como minoritários.

Nesse sentido, a diversidade e inclusão nas empresas significam que o ambiente de trabalho de uma organização deve ser composto por oportunidades de emprego para equipes diversas, com as mais variadas habilidades e características.

Neste ponto, oportuno trazermos a máxima de Aristóteles, que também é um Direito Constitucional: “Devemos tratar igualmente os iguais e desigualmente os desiguais, na medida de sua desigualdade”. Sem dúvidas, no mundo corporativo, é um dos melhores modos de aplicação prática deste princípio.

Em resultado dessa diversidade, haverá um grande desenvolvimento e inovação, construindo uma grande rede de relacionamentos.

O que, consequentemente, trará uma diversidade de contribuições para o crescimento empresarial, em seus mais diversos setores.

Vale destacar que a diversidade e inclusão como estratégia de uma política organização traz desenvolvimento e inovação para toda rede de relacionamentos das empresas, tanto entre seus funcionários quanto a colaboradores externos.

Práticas estas, se bem aplicadas, aumentam a vantagem competitiva da empresa, com maior número de investidores.

*Este conteúdo não representa opinião legal do Compliasset, tendo o propósito puramente informativo.

Entre em contato

Ícone Contato Software Compliasset Alertas Artigos

Faça parte do futuro do compliance no mercado regulado com o Compliasset.

Descubra como o nosso software pode fortalecer seu negócio.

Fale conosco hoje mesmo e agende uma demonstração gratuita!

APENAS 30 MINUTOS DE CONVERSA e PRONTO

O Compliasset te ajuda a ter mais velocidade no dia a dia!

Tenha o melhor software de Compliance como o seu aliado. É rápido, fácil e vai te colocar entre os melhores.