01/02/2023

Principais tendências de ESG para 2023

Conheça a agenda que está colocando as empresas em movimento e as direcionando para implementação de sistemas internos de gestão corporativa voltadas a questões mundiais
Laura Resende
Tendências de ESG

ESG, sigla para “Enviromental, Social and Governance” (Meio Ambiente, Social e Governança), reúne princípios que regem como as empresas devem elaborar seus programas internos, com boas práticas corporativas para atingir resultados ao nível empresarial e social.

Em outras palavras, ESG caracteriza-se como um conjunto de iniciativas que podem ser utilizadas como referência para as empresas adotarem práticas voltadas para questões do meio ambiente, impacto social e governança corporativa.

Nesse sentido, ESG vem ganhando força nos últimos anos, tornando-se requisito fundamental para o crescimento das empresas de todo mundo.

Por isso, para você ficar por dentro das estratégias corporativas para implementação dessas políticas, conheça neste artigo quais são as principais tendências de ESG para 2023.

O que é ESG?

A expressão ESG foi criada em uma publicação acerca do Pacto Global da ONU, em parceria com o banco mundial Who Cares Wins, no ano de 2004. Desde então, vem ganhando cada vez mais força no mundo corporativo, principalmente nos últimos anos.

Em suma, ESG é um conjunto de práticas que as empresas podem utilizar como parâmetro para desenvolverem suas políticas internas do programa de conformidade acerca de questões relacionadas aos fatores sociais, ambientais e de governança corporativa.

Nesse sentido, adaptar-se a essa nova realidade do mundo corporativo tem se tornado uma preocupação dos gestores empresariais nos últimos anos, fazendo, assim, com que muitas empresas busquem por recursos no mercado que as auxiliem na construção de suas políticas internas, de forma a atenderem os princípios ESG.

Principais avanços em ESG em 2022

Estratégias empresariais voltadas ao ESG são a realidade, pois o conceito já faz parte do cotidiano dos negócios.

Desse modo, tornou-se um novo modelo operacional, em seus mais variados aspectos.

No último ano, essa tendência mostrou-se significativa, onde empresas no mundo todo passaram a criar visões diferentes sobre produtos e serviços.

Com preocupações não somente sobre a questão ambiental, mas diversas outras, como, por exemplo, respeito à diversidade e inclusão social, bem como à transparência em seus negócios.

Nesse período, com recentes mudanças no modo de vida das pessoas, surgiu a necessidade de as empresas direcionarem seus comportamentos sobre como atuar no mercado.

De modo que suas atividades não devam unicamente serem voltadas para o lucro, mas também sob uma visão da repercussão de suas ações em questões consideradas de impacto global.

O ESG visa abordar de maneira assertiva o que as empresas devem fazer para mudar a forma como operam no mercado, sendo que, em 2022, foram inseridas diversas discussões sobre o assunto.

Sobretudo com a criação de conteúdos e ações que visam potencializar os negócios, fazendo com o que assunto ganhe cada vez mais corpo no mundo corporativo.

Assim, em 2022, os principais avanços sobre o tema, tratados de maneira incisiva, foram:

  • Inclusão social, no combate às desigualdades e o racismo;
  • Disponibilização de recursos financeiros para ações ESG;
  • Ações para atingir o “Net Zero” (compromisso de redução das emissões de gases de efeito estufa);
  • Combate à desigualdade social, principalmente no que se refere aos profissionais contratados;
  • Aplicação de estratégias de sustentabilidade para pequenas e médias empresas;
  • Políticas de transparência acerca da gestão da empresa, para avaliação de desempenho; e
  • Aplicação de barreiras não tarifárias para produtos brasileiros com intensa emissão de CO2.

Com estes tópicos, podemos perceber que ESG envolve diversos aspectos operacionais de uma empresa. Padrões, estes, aos quais é possível estabelecer os padrões internacionais a serem seguidos, de modo a conciliar as estratégias de negócios de cada uma delas com o movimento global sustentável.

Tendências de ESG para este ano

Em continuidade a esta inovação, especialistas apontam que o ESG continuará em evidência neste ano. Embora estejamos em meio a um difícil cenário econômico mundial, o movimento de crescimento ESG está em expansão no meio empresarial, inclusive sobre novas formas de produção, gestão corporativa e gerenciamento de crises climáticas.

Assim, neste ano, possivelmente o enfoque será para definição de estratégias governamentais para aplicação desses conceitos.

Em resultado, entre as principais tendências ESG para 2023, se destacam:

Descarbonização

Na 27ª Conferência das Nações Unidas sobre o Clima (COP27), as principais nações mundiais manifestaram que as atenções permanecem voltadas para diminuição do aquecimento global. Por isso, a descarbonização continua em alta na elaboração das políticas internas de empresas.

Desse modo, emissões de carbono são um dos fatores com impacto no mercado, principalmente para os investidores, que tendem a buscar investimentos em empresas com estratégias ESG acerca deste aspecto ambiental.

No Brasil, esse fato ganhou força no ano retrasado, durante a COP26, em 2021, onde nosso país assumiu o compromisso de redução de 50% de gases de efeito estufa até 2030, comparando os níveis de 2005.

Acelerar diversidade e inclusão

Cada vez mais as empresas estão implementando políticas para diversidade e inclusão social no ambiente corporativo, práticas que têm demonstrado serem efetivas para evolução acelerada da empresa.

Como, por exemplo, inclusão de mulheres em cargos de gestão, como no Conselho de Administração de Companhias.

A título de curiosidade, conforme pesquisa da XP Investimentos, no Brasil, dos 8.048 assentos dos Conselhos de Administração das empresas listadas na Bolsa de Valores, somente 15,5% são ocupados por mulheres.

Porém, ainda assim, é um número que vem crescendo, tendo em vista que, conforme pesquisa, de 2021 a 2022 a maioria das companhias que não possuíam mulheres no Conselho, hoje possuem ao menos uma como membro.

Importância da transparência

Para medir o desenvolvimento das empresas no atendimento aos princípios ESG, é necessária a ampla divulgação de seus dados, principalmente para os investidores de companhias abertas. No Brasil, empresas estão em constante atualização dos seus meios de divulgação, como, por exemplo, informações publicadas através de sites de Relações com Investidores (RI).

Portanto, as mudanças nos meios de produção e comportamentos na gestão de empresa, atendendo aos princípios ESG, estão gradativamente se tornando essenciais para a performance das empresas.

Assim, se aplicadas de forma correta, as ações voltadas para o ESG funcionam principalmente como atrativo da marca, que, consequentemente, farão o seu negócio prosperar.

*Este conteúdo não representa opinião legal do Compliasset, tendo o propósito puramente informativo.

Entre em contato

Ícone Contato Software Compliasset Alertas Artigos

Faça parte do futuro do compliance no mercado regulado com o Compliasset.

Descubra como o nosso software pode fortalecer seu negócio.

Fale conosco hoje mesmo e agende uma demonstração gratuita!

APENAS 30 MINUTOS DE CONVERSA e PRONTO

O Compliasset te ajuda a ter mais velocidade no dia a dia!

Tenha o melhor software de Compliance como o seu aliado. É rápido, fácil e vai te colocar entre os melhores.